Consulta (Acesso Restrito)

Código:   Senha:

 

PALAVRA DA PRESIDENTE


Clique para visualizar


ANÚNCIOS


ACE AP se mobiliza em prol da permanência da Zamboni em nossa cidade

Atendendo a um convite da Associação Comercial e Empresarial de Além Paraíba, ACE AP, e aproveitando a presença, em nossa cidade, do Presidente da Federaminas, Emílio Parolini, o empresário Alencar Zamboni participou de uma reunião, no dia 06 de agosto, na sede da instituição, para tratar da Resolução 4.800, do Governo de Minas, que revogou o regime especial de tributação ao setor atacadista com vigência estabelecida em 1º de agosto. Neste momento, o governo deu um prazo 30 dias para a aplicação da Resolução em busca de melhor solução.

Participaram da reunião com o empresário Alencar Zamboni, da Zamboni Comercial, o Presidente da Federaminas, Emilio Parolini, o Secretário de Desenvolvimento e Presidente da ACE-AP, Rogério Lobo, os diretores da ACE-AP e empresários, João Ermelindo e José Geraldo Godinho, e o Prefeito Municipal, Fernando Lúcio Donzeles.

Nesta reunião, ficou evidenciado que a melhor ação para a situação é a pressão que os setores organizados estão fazendo sobre o Governo do Estado. Emilio Parolini, afirmou continuar nesta necessária mobilização, mantendo contato com Além Paraíba, o mais rapidamente possível, para que sejamos inseridos nos movimentos acontecidos em Uberlândia e demais centros atacadista-distribuidores, fortalecendo, assim, a causa da Zamboni Comercial. Além da Prefeitura de Uberlândia e empresários do ramo, que reuniram com setores do Governo, várias entidades representativas estão fortalecendo esse processo de reivindicação como a ADEMIG (Associação dos Atacadistas e Distribuidores do Estado de Minas Gerai), a ACIUB (Associação Comercial e Industrial de Uberlândia), e a própria FEDERAMINAS. Também a Administração Municipal de Além Paraíba enviou ofício ao Governador e a todos os deputados mais votados aqui na eleição passada na busca de solução.

A Resolução do Governo de Minas determina que haja o recolhimento do ICMS na entrada da mercadoria, ou seja, quando os produtos entrarem em Minas após serem adquiridos em outros Estados, e não somente quando forem vendidos. A Zamboni terá que pagar o imposto do produto na entrada em Minas e pagar de novo na sua saída quando for vendida, por exemplo, para o Rio de janeiro, e aí vai ocorrer uma bitributação momentânea. O Estado de Minas terá que devolver dinheiro imposto à Zamboni, mas não se sabe quando. Os empresários do setor atacadistas de Minas (28 empresas ao todo) acusam a inviabilidade da operação, sentiram-se desprotegidos e alegam a incapacidade do setor de enfrentar a concorrência. O setor atacadista de Uberlândia, pólo do setor e que emprega 15.000 funcionários, ameaça transferir estoques das empresas para outros Estados. A Zamboni, que emprega 850 funcionários diretos e 1000 indiretos, ameaça ir embora para o Estado do Rio de Janeiro. Restará o desemprego e queda de arrecadação, se mantida a Resolução. 


Galeria de foto




<< Voltar




PARCEIROS


Telefone: (32) 3466-1245
Rua Angelino Garbois, 95 - Ilha do Lazareto | Além Paraíba / MG

Imagem